Saúde mental em tempos de pandemia

 

Saúde mental em tempos de pandemia

 

O tema saúde mental nunca esteve tão em destaque como nos últimos tempos. A pandemia da Covid-19 mudou a forma de viver e se relacionar com o outro. No campo profissional, o teletrabalho invadiu as casas e transformou lares e escritórios em apenas um ambiente. Perante todos os impactos causados, talvez este último esteja entre os que mais tenha afetado a saúde mental das pessoas. E o cuidado com a mente desses colaboradores deve integrar de forma fixa o planejamento da empresa nos dias de hoje.

Diversas iniciativas podem ser organizadas, como oferecer atividades de bem-estar e relaxamento e encontros virtuais que possam informar sobre a importância do tema. Porém, ações específicas com cada colaborador também devem fazer parte da intervenção, uma vez que é necessário entender e realizar um acolhimento, oferecer atendimento especializado e manter um acompanhamento. Além da sensibilização coletiva e individual das pessoas, há uma posição que também deve receber uma atenção especial e pode ser de grande valia para a manutenção da saúde mental de todos: as lideranças.

É necessário que haja atividades pontuais voltadas aos líderes das equipes, uma vez que ele é o mentor e pode se tornar um aliado na busca de qualidade na saúde mental. Para que isso seja possível, é preciso sensibilizar esse público de uma forma que ultrapasse o compartilhamento do conhecimento sobre a relevância da qualidade da saúde mental. As lideranças devem ser capacitadas para reconhecer e identificar níveis de estresse entre os colaboradores, além de receber um auxílio individual, por meio de espaços de escuta e tratamento. Outra ação que reforça o cuidado com o líder e sua equipe é a realização de uma análise das práticas de gestão, que auxilia na identificação de pontos que podem ser melhorados, alterados ou, até mesmo, excluídos.

Apesar da relutância de alguns para compreender que saúde mental não é apenas uma mente cansada e que doenças relacionadas, como a depressão e o burnout, precisam ser tratadas com o devido cuidado e atenção, a procura por auxílio à saúde mental vem aumentando. Estamos vivendo um momento complexo, que exige um nível maior de adaptação e resiliência. Ter um olhar atento e cuidadoso aos colaboradores, entender seus desafios e suas condições emocionais passam a ser essenciais para superar esse momento de forma equilibrada.

 

Andressa Pereira Giongo, superintendente de Recursos Humanos da Unimed Porto Alegre.

Mantenedores

Apoiadores institucionais