Saúde bucal como investimento

SAÚDE BUCAL COMO INVESTIMENTO

 

Fábio Eduardo Festugatto

Fernanda Silveira da Cunha

 

Em tempos de pandemia nunca se falou tanto no impacto socioeconômico da saúde (ou da falta dela) e de sua importância para as interações do ser humano em seus diversos meios, entre estes, o do trabalho. Neste, a atipia do último ano, evidenciada desde o deslocamento das atividades para casa, com o estabelecimento do trabalho em home office, até a possibilidade da adoção de novas regras laborais como, redução de jornada, trabalho intermitente, férias coletivas, etc., bem como o retorno gradual as atividades presenciais a partir do segundo trimestre deste ano, impulsionam a necessidade de uma discussão ampla sobre o ambiente de trabalho e a volta das rotinas com equilíbrio e bem-estar.

Um ambiente de trabalho saudável é aquele que se preocupa com o funcionário, promove a sua satisfação e cumpre todos os requisitos para que os colaboradores se sintam motivados a darem o seu melhor, pois são parte são fundamental de qualquer negócio1. Sem eles, não é possível que as tarefas sejam desempenhadas, além de serem o principal fator de performance da empresa.  

A aplicação de recursos e esforços no humano, torna-se um diferencial competitivo. É de conhecimento as inúmeras formas que a empresa pode lançar mão, mas se sabe que benefícios fazem a diferença tanto na atração quanto na retenção de profissionais2, sendo importante entender que as medidas adotadas para cuidar dos colaboradores não podem ser consideradas gastos e sim investimentos, evidenciando a preocupação e o zelo da empresa com impacto direto na percepção do funcionário atuando com um estímulo para a proatividade.

Um rol de benefícios bem estruturado torna-se uma estratégia corporativa, sendo que os planos, de saúde e odontológico, merecem destaque, pois tendem a ser os mais desejados pelos trabalhadores devido ao acesso facilitado a médicos, a dentistas e outros, com a vantagem do agendamento de consultas em horários mais convenientes, disponibilidade de profissionais especialistas, além da não dependência do serviço público. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Vox Populi (2021), demonstrou que o momento pelo qual o Brasil (e o mundo) atravessa com a pandemia de Covid-19 faz com que aqueles que possuem um plano de saúde suplementar reconheçam sua importância e a boa prestação de serviço. Apontando que quem não é beneficiário de planos, desejam sê-lo. A saúde suplementar passa a sensação de segurança, pois em caso de emergência, pode-se recorrer ao atendimento médico ou odontológico com maior rapidez e qualidade na prestação do serviço. Observa-se que, na medida em que há uma maior preocupação da população em lançar mão de um plano de saúde, maior é a tendência a se buscar um plano adicional odontológico3.

O setor de planos privados de assistência exclusivamente odontológica supera seus números a cada ano, o que mostra o crescimento da importância da saúde bucal entre os brasileiros4. De acordo com a Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB - 60), atualmente, o setor responde por uma carteira em torno de 27 milhões de vidas, sendo que nos últimos 12 meses, encerrados em junho de 2021, o aumento registrado foi de 10% nas contratações do serviço5. Em expansão, é importante olhar com mais atenção para essa modalidade essencial na prestação de serviços de saúde bucal no país. Soma-se a isso a informação que 83% dos beneficiários de planos odontológicos estão “satisfeitos” ou “muito satisfeitos” com seus planos, registrando o maior patamar da série histórica3.

Indivíduos e empresas continuam a contratar o benefício mesmo durante a pandemia. Assim como a recomendação  do plano odontológico para familiares e amigos chega a 85% e a intenção em continuar com o benefício atinge 89% dos casos. Entre dos recortes regionais, a satisfação com os planos exclusivamente odontológicos também registrou alta, sendo o maior índice foi verificado em Porto Alegre (98%)3 .

Desta forma, promover o acesso aos serviços ou ações de saúde são meios importantes para estimular nas pessoas a adoção e manutenção de padrões de vida sadios, além de capacitá-las para a tomada de decisão rumo ao equilíbrio. Investir em um plano de odontológico é cuidar da saúde bucal da equipe, além de ser uma estratégia indo ao encontro dos anseios dos colaboradores. Colher resultados por meio de ações que proporcionem uma melhora da autoestima, estimulem o autocuidado e podem contribuir para a melhora da performance produtiva, da competitividade e da sustentabilidade do negócio.

Sua empresa já pensou ou está pensando em tudo isso? Cuide da sua equipe! Ao optar pela contratação de um plano odontológico, atenção: existem muitos planos no mercado e nem sempre um valor menor por vida será sinônimo de satisfação. Assim, não esqueça de avaliar a necessidade de seus funcionários, a abrangência (número de municípios atendidos), a qualidade e quantidade da rede credenciada, pois o investimento da empresa deve ser bem direcionado e gerar satisfação nos usuários. Conheça a Uniodonto Porto Alegre, somos especialistas em sorrisos há 45 anos e podemos, com a sua empresa, definir o melhor para seus funcionários.

 

A Uniodonto POA é uma cooperativa com 45 anos de vida e patrocinadora do Congregarh 2021. Fazendo parte do maior sistema odontológico em abrangência no país, atende mais de três milhões de usuários em todo o Brasil. Sempre preocupada em fazer as pessoas sorrirem para a vida, um dos seus pilares é a odontologia preventiva e, aqui, compartilha algumas dicas sobre a cárie e a erosão ácida na vida adulta.

Para conhecer o Congregarh 2021 - o maior evento de Gestão de Pessoas do sul do país - e seus patrocinadores, clique aqui e acesse o site exclusivo do evento.

 

 

FONTES

1 . Ambiente de Trabalho Saudável: entenda o que é e como implementar. Disponível em: https://www.qulture.rocks/blog/ambiente-de-trabalho-saudavel/  (acesso em 14.08.2021).

2. Plano odontológico está entre os benefícios mais concedidos pelas empresas. Disponível em: https://www.iess.org.br/?p=blog&&id=1324/   (acesso em 14.08.2021).

3. Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) Pesquisa Quantitativa – Beneficiários e Não beneficiários, abril 2021. Disponível em: https://www.iess.org.br/?p=publicacoes&id_tipo=15 (acesso em 14.08.2021).

4. Quem são os beneficiários de planos exclusivamente odontológicos? Disponível em: https://www.iess.org.br/?p=blog&&id=1440  (acesso em 14.08.2021).

5. NAB 60 - Nota de acompanhamento de beneficiários. Data base: junho de 2021.

Mantenedores

Apoiadores institucionais