Ações sociais que envolvem os funcionários motivam e engajam mais

 

Responsabilidade social é um termo que aparece cada vez mais na publicidade que envolve imagem da marca. Mais que isso, ela é uma exigência do mercado. Mas integrar os funcionários em ações de responsabilidade social não reforça só a imagem de uma empresa ou produto, como também envolve mais os colaboradores, que se sentem motivados a saírem da zona de conforto por uma boa causa.

 

O presidente da ABRH-RS, Orian Kubaski, afirma que ações sociais nas empresas, produzidas por seus colaboradores, são fatores motivacionais. “Servir é uma das virtudes humanas mais importantes. Costumo usar uma antiga máxima para ratificar este conceito: ‘A equação mais perfeita do universo é quanto mais você doa, mais você recebe’”, diz, esclarecendo que o ato de ajudar gratifica, integra, engaja e compromete as pessoas por causas de interesse e bem comum.

 

Pequenos atos podem ajudar a empresa a implementar a ideia.  As causas podem estar nas necessidades da comunidade onde a empresa está inserida; podem ser sugeridas pelos funcionários ou abranger movimentos sociais.

 

“O sentimento de pertencimento e utilidade, se associa ao trabalho, a performance e aos resultados da empresa em que o colaborador atua”, aponta, recomendando que as empresas estimulem a participação dos colaboradores em ações sociais. “Sua empresa ganha, os colaboradores ganham e a sociedade agradece”, explica.

 

Ações de trabalho voluntário e doações envolvem as equipes em torno de realizar um bem comum. Isso aproxima as pessoas e promove um clima de cooperação no ambiente. Outra proposta é elaborar campanhas que envolvem desafios de sustentabilidade e criação de projetos para resolução de problemas que, de alguma forma, impactam na sociedade. Nesse sentido, é possível desenvolver lideranças e avaliar perfis de competência, além de motivar os colaboradores a se comprometerem na busca de resultados.

Mantenedores

Apoiadores institucionais