A diversidade no ambiente organizacional como fator de engajamento | ABRH RS

A diversidade no ambiente organizacional como fator de engajamento

 

Gêneros, culturas, nacionalidades, classes sociais, faixa etária são algumas das diferenças que organizações precisam administrar diariamente e cabe ao líder geri-las. Saber lidar com a diversidade, dentro das organizações, pode melhorar o relacionamento interno e também desenvolver aspectos como inovação, motivação e liderança. Muito além de um simples ponto, ao buscar a diversificação, as empresas ganham equipes mais engajadas e com uma produtividade sempre em desenvolvimento, buscando superação em resultados.

 

Soluções com diferentes perspectivas

Ao realizar novas estratégias, ações ou mesmo o realinhamento de uma empresa, entender o contexto em que estão inseridos os clientes é primordial para obter resultados. A presença de pessoas com diferentes visões enriquecem esse debate interno e podem acelerar processos. Dados do relatório A diversidade como alavanca de performance, da consultoria McKinsey and Co., avaliou mais de mil companhias em 12 países dentro deste quesito e mostra que o grupo de empresas com o pior desempenho têm 29% de chances a mais de ter uma performance abaixo da média do mercado. Esse dado demonstra que os colaboradores que percebem o incentivo à diversidade dentro da empresa são mais motivados e sentem que, ao se esforçarem mais, trazem um ganho para a companhia e em seu desenvolvimento individual.

 

Papel do líder

Para que uma equipe seja engajada e consiga gerar resultados, precisa-se ter um bom líder para promover ações e gerir pessoas no cotidiano. Ao se falar sobre diversidade, a liderança precisa estar preparada para manter um relacionamento estável entre os membros de uma equipe. O gestor tem, neste contexto, um papel fundamental de facilitador, ao promover a coesão para que as tarefas sejam executadas da melhor maneira possível com harmonia entre funções e colaboradores. O profissional na posição de tomada de decisão, entre tantos outros fatores, precisa ter o mapeamento de características da equipe com o objetivo de extrair o melhor de cada indivíduo.

 

Estratégia ou inclusão?

A temática da diversidade divide opiniões, pois de um lado se tem a perspectiva estratégica dentro da empresa e, por outro lado, a da inclusão social. E traçar um plano, no qual essas duas perspectivas se unam, pode agregar valor e aproximar a comunidade e a empresa. Ainda sobre o relatório da consultoria empresarial McKinsey and Co., a pesquisa aponta que a maior diversidade de gênero e de etnia na liderança corporativa não se traduz automaticamente em mais lucros, mas o comprometimento das empresas em terem uma figura líder diversificada as tornam bem-sucedidas. Não é fácil alcançar a diversidade dentro das empresas, porém alinhar as áreas de recrutamento, treinamento e comunicação, pode facilitar a transformação na dinâmica de uma equipe.

Mantenedores

Apoiadores institucionais